21.7.06

 

Exposição Figurado Português em Matosinhos


Figurado Português
de santos e diabos está o mundo cheio

Galeria Municipal de Matosinhos
Biblioteca Florbela Espanca

até 20 de Setembro de 2006

Fui visitar a exposição e aconselho que a visitem também, pela qualidade das peças e criatividade dos ceramistas em exposição como pelo enquadramento geográfico e histórico revelados pela equipa organizadora.Reproduzo de seguida uma notícia desta exposição que saiu no Diário de Notícias, de Francisco Mangas, em 7 de Junho de 2006.

De repente a Ceia dos Diabos, saída das mãos de Manuel, um dos filhos de Mistério. Diabos coloridos, cauda longa, chifres curtos. E ao lado dos demos sorridentes, moldados no barro, irrompem os cristos de Rosa Ramalho, procissões e outras cerimónias religiosas. Baco, o deus Baco, marca também território na exposição dos barristas portugueses, patente ao público na Biblioteca Municipal Florbela Espanca, que integra a programação das festas do Senhor de Matosinhos. O título desta mostra de figurado português - De Santos e Diabos Está o Mundo Cheio - pode parecer estranho, mas, no final da visita, verificamos que é o mais correcto, o mais ajustado ao universo dos barristas populares. Em Matosinhos encontram-se expostos trabalhos de artistas, alguns desaparecidos, consagrados e outros emergentes: Rosa Ramalho, Mistério (e os seus filhos: Manuel, Francisco e Virgínia), Júlia Cota, José Tuta, Sérgio Amaral, Josafaz, Liberdade da Silva Sobral, entre outros.É uma viagem que atravessa o País de Barcelos a Bisalhães (Vila Real), de Gaia a Mafra, depois Estremoz e Odemira. E transpõe o Atlântico, em busca da arte dos barristas.O galo abre a exposição, que se desenvolve segundo as estações do ano. E entre o Inverno e Outono há as festividades cíclicas religiosas, as festas populares e os ritos rurais. Todo este imaginários surge no figurado português: das procissões, com dezenas de figuras, à colorida matança do porco segundo os artistas de Barcelos; o presépio e as bandas de música, os carros de bois ou o "rei a cavalo numa criatura", de Rosa Ramalho.Na romaria do Senhor de Matosinhos, que termina no próximo domingo, existe a feira da louça. Aí, por certo, não verá obras da mais conhecida e original barrista de Barcelos, mas encontrará com facilidade peças do figurado português.Com o mesmo nome da exposição, a autarquia de Matosinhos editou um livro, coordenado por Isabel Maria Fernandes, com a vida e a obra dos principais barristas.


Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?