17.7.06

 

Picasso Ceramista


Chouette,1968- peça retirada da Galeria John Leech

No final dos anos 40, Pablo Picasso (1881-1973) já era artista célebre e consagrado. Talvez por isso, na busca de suportes diferenciados para prosseguir --após ter revolucionado a arte moderna nas duas primeiras décadas do século--, tenha resolvido dedicar parte da sua vida a criar arte cerâmica em pratos, garrafas, jarras e vasos.

Essa fase menos conhecida de Picasso abrange no entanto mais de 3500 peças de cerâmica.

Essas peças foram concebidas por Picasso e a mão do mestre está lá, seja na economia de traços e expressivo resultado ,em motivos primitivos e na representação de variados temas em que se incluem os temas mitológicas, tauromáquicos, ou os rostos e corpos dinâmicos.

O caminho que levou Picasso às cerâmicas foi puramente acidental. Durante um de seus veraneios na Côte D'Azur, em 1946, fez uma visita às oficinas de cerâmica Madoura, em Vallauris.

Lá, viu-se mais uma vez atraído por uma técnica de tradição popular e produziu quase ininterruptamente por 1 ano e seis meses. Essas peças provam que, para Picasso, a cerâmica representava uma nova possibilidade de integrar pintura e escultura, bem como de pesquisar formas, cores e texturas.

Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?